• Rejane Cavalheiro

A Abordagem Reggio Emilia e suas relações com os Campos de Experiência na Educação Infantil


Por Profa Dra. Rejane Cavalheiro

Profa Conteudista e

Profa. Formadora da Impare Educação

O curso “A Abordagem Reggio Emilia e suas relações com os Campos de Experiência na Educação Infantil” pesquisado pela Profa Dra Rejane Cavalheiro e produzido pela Equipe Impare Educação está organizado em quatro eixos.


O 1º eixo de abordagem foi denominado como Pressupostos Teórico-Práticos.

A reflexão apresentada neste tópico estabelece um foco de análise sobre os aspectos trazidos pela Base Nacional Comum Curricular-BNCC. É objetivo, primeiramente, trazermos à tona, aqueles aspectos especificamente voltados aos Eixos Estruturantes previstos para serem desenvolvidos na educação de crianças pequenas com idades entre zero e 5 anos e 11 meses. Após termos destacado que aspectos relevantes são esses, é possível estabelecermos um parâmetro com a experiência educativa que encontramos nas escolas de Educação infantil em Reggio Emilia, na Itália, reconhecidas como uma das melhores entre as melhores escolas do mundo, nesta faixa etária. É muito interessante e certamente subsidiará o trabalho dos professores, gestores pedagógicos e pesquisadores do trabalho a ser desenvolvido na Educação infantil.


O 2º eixo de abordagem está intitulado como Princípios Educativos Propostos em Reggio Emilia a partir dos quais propomos conhecer e refletir sobre referenciais que o inspirador da experiência educativa em Reggio Emilia, professor Loris Malaguzzi, fundamenta-se. Qual a concepção de infância, capaz de projetar uma prática que representa um diferencial significativo para o desenvolvimento da aprendizagem dos pequenos? Tal concepção proponente de uma prática com vistas à vida e, não somente com vistas à proposta pedagógica prevista para a faixa etária que a educação de crianças pequenas geralmente se propõe realizar nas práticas pré-escolares.


O 3º eixo de abordagem está identificado como O Atelier. Discute-se nesse eixo qual é a ambiência que envolve crianças e professores num processo exploratório a partir da arte. No quê se constituem métodos cognitivos e imaginativos do saber? Como essas interações podem considerar as mídias digitais e porquê as famílias e o cotidiano da cidade, que envolve sua cultura e costumes em geral, precisam estar presentes neste espaço pré-escolar.


O 4º eixo de abordagem que apresentamos foi intitulado como Tangências entre as perspectivas de Vigotskii e Malaguzzi. Nesse, elaboramos uma breve parametrização sobre pontos tangíveis entre os dois pressupostos teóricos. É possível reconhecer muitas das nossas ações em sala de aula sem que muitas vezes saibamos onde elas realmente se fundamentam. Ao entrar em contato com o material que preparamos, pensando nessa entre outras questões, você vai descobrir o quão teórica é sua prática, qualificando-a ainda mais. Vai saber também o quão alinhada aos pressupostos trazidos pela BNCC, estão, e ainda, podem estar, as situações de ensino e aprendizagem presentes em seu planejamento. Você vai se identificar com o que vai ler.


No excerto de abertura do livro As Cem Linguagens da Criança, v.1 (2016), Loris Malaguzzi escreve a poesia Ao contrário, as cem existem. Ao lermos é possível visualizarmos os princípios educativos sobre os quais discorre em sua obra e se apaixonar por eles. Confira!

Os detalhes desses quatro eixos de abordagem entre outras constatações interessantes, vocês encontram inscrevendo-se no nosso Curso “A Abordagem Reggio Emilia e suas relações com os Campos de Experiência na Educação Infantil”. Espero você nas videoaulas que preparamos para você.


Clique aqui para fazer sua inscrição: https://contato.site/a1c2cdd83c/cursos-on-line/reggio-emilia


#reggioemilia #abordagemreggioemilia #cursoonline #cursoead #educaçãoinfantil


355 visualizações

Posts recentes

Ver tudo