• Tatiane Isaia

A Educação Integral no contexto da Educação do Século 21


O contexto das reflexões que envolvem o cenário da Educação do Século 21 é balizado pela premissa central da Educação Integral.


Sendo assim, atualmente, os objetivos da educação existem a fim de se garantir o escopo maior: formar integralmente os sujeitos.


Nesse sentido, é importante compreender que Educação Integral não é a mesma coisa que Escola de Tempo Integral. Isso porque, essa última existe com a finalidade de se conseguir desenvolver integralmente os(as) alunos(as), garantindo a educação integral, por meio do aumento do tempo de permanência dele(a) dentro das instituições de ensino.


Logo, Educação Integral consiste naquela educação voltada a práticas pedagógicas que garantam o desenvolvimento pleno dos sujeitos porque potencializam proposições pedagógicas que desenvolvem todas as dimensões inerentes dos seres humanos; ou seja, Educação Integral é aquela que trabalha com as dimensões: intelectual, física, afetiva, social, ética, moral e simbólica. Essas dimensões quando bem trabalhadas, segundo a UNESCO, fomentam a consolidação de aprendizagens que são fundamentais no contexto das sociedades do século 21, essas aprendizagens são: aprender a ser, a conviver, a aprender e aprender a fazer.


Resumidamente, podemos disser que a Educação Integral, epistemologicamente falando, existe em prol do desenvolvimento de competências que são indispensáveis para que os sujeitos possam viver, agora e também no futuro, plenamente; tanto nos aspectos pessoais, emocionais, como profissionais e sociais.


Portanto, devemos partir, enquanto educadores e gestores educacionais, da premissa de que a escola, junto com a família e a sociedade, deve “[...] educar o sujeito a fazer e a saber a si mesmo: fazer uma pedagogia de si mesmos como pessoas líderes no mundo; educar um Eu lógico histórico com capacidades e condutas vencedoras” (Meneghetti, 2014). Assim, estaremos contribuindo com a formação de sujeitos mais autônomos, críticos, criativos, protagonistas e responsáveis.

51 visualizações