• Fátima Osmari Burin

Cenários de aprendizagens: coreografias didáticas e atividades pedagógicas da Impare Educação

Coreografia é a representação de movimentos corporais para compor uma dança. A montagem de uma coreografia não é uma tarefa muito simples, pois exige do artista o domínio dos elementos como o espaço, tempo, limites do corpo humano, consciência de aspectos estéticos, do movimento, dos efeitos plásticos e conhecimento de aspectos musicais. Ou seja, para a realização de uma única coreografia, o coreógrafo (criador dos movimentos) precisa reunir recursos específicos de diferentes linguagens artísticas tais como a música, a dança e as artes cênicas.


E se pensarmos o termo coreografia no campo da educação, relacionada com o ensino-aprendizagem dos(as) alunos(as), será que daria uma dança?


Pois bem, abordaremos a seguir essa relação trazida por Oser e Baeriswyl (2001) e adaptada por Miguel Zabalza (2006) como coreografias didáticas.


As coreografias didáticas estão correlacionadas à ideia de coreografia na dança, ou seja, a performance de um(a) bailarino(a)/aluno(a) depende de uma coreografia criada por um(a) coreógrafo(a)/professor(a), e de um ambiente. Podemos pensar que os(as) professores(as) são os(as) coreógrafos(as) dos contextos de aprendizagem dos(as) alunos(as). A tarefa dos(as) coreógrafos(as)/professores(as) consiste em criar ambientes capazes de propiciar boas atuações dos(as) bailarinos(as)/alunos(as), neste sentido, os(as) professores(as) montam coreografias que canalizam o processo de aprendizagem dos(as) alunos(as), ou seja, as coreografias didáticas são as estratégias de ensino-aprendizagem, constituídas por um conjunto de elementos e condições que se articulam intencionalmente, o que é o caso das atividades estruturadas da Impare Educação.


A Impare Educação busca o desenvolvimento integral das crianças através de atividades lúdicas que envolvem a música, a dança, o teatro e jogos, para que os(as) alunos(as) possam colocar em prática as suas melhores atitudes e habilidades para controlar emoções, alcançar objetivos, demonstrar empatia, manter relações sociais positivas e tomar decisões de maneira responsável, isto porque o aprendizado dessas linguagens requerem disciplina, determinação, atenção, responsabilidade e protagonismo.


Tudo isso, tendo em vista o atual contexto educacional, que pede práticas pedagógicas ressignificadas para acompanhar as demandas do século XXI, neste sentido, as coreografias para que as aprendizagens ocorram precisam estar relacionadas com os projetos de vida dos(as) alunos(as), sendo necessário criar coreografias ricas em estímulos e que fomentam um processo de aprendizagem ativo e significativo.


Assim como a aprendizagem, as coreografias didáticas apresentam alguns elementos que estão interligados e que, sem eles, não é possível a sua realização. Esses elementos e sua relação com as Competências Socioemocionais nós vamos trazer em um outro cenário, com uma outra coreografia, ou seja, em uma outra postagem. Fiquem ligados!


ZABALZA, M. A. La universidad y la docencia en el mundo de hoy. Bogotá: Publicación de la Pontificia Universidad Javeriana, 2006.


#cenários

#aprendizagem #coreografias

#impareeducação

0 visualização

Siga-nos nas redes sociais!

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram